O manual abrange todos os equipamentos (padrao e opcionais) disponiveis para esses modelos

Volkswagen Tiguan - Manual de Instruções (2016) > Sistemas de assistência à frenagem

Os sistemas de assistência à frenagem programa eletrônico de estabilidade, como o sistema antibloqueio do freio, assistente de frenagem, controle de tração e bloqueio eletrônico do diferencial e XDS, operam apenas com o motor em funcionamento e contribuem de modo relevante para a segurança de condução ativa.

Programa eletrônico de estabilidade (ESC)

O ESC auxilia a reduzir o risco de uma derrapagem e a melhorar a estabilidade de rodagem pela frenagem de rodas individuais em determinadas situações de condução. Situações limite da dinâmica de condução como, por exemplo, o sobresterço e o subesterço do veículo ou a derrapagem das rodas de tração são reconhecidas pelo ESC. Intervenções de frenagem dirigidas ou uma redução do torque do motor ajudam o sistema a estabilizar o veículo.

O ESC tem limites. É importante saber que o ESC não pode anular as leis da física. O ESC não poderá auxiliar em todas as situações com as quais o condutor é confrontado. Por exemplo, o ESC nem sempre poderá ajudar quando ocorrer uma mudança repentina do estado da pista de rodagem. Se um trecho de uma rua seca de repente ficar coberto de água, lama ou neve, o ESC não poderá prestar a mesma assistência como num trecho seco. Se o veículo "aquaplanar" (rodar sobre uma película de água em vez de sobre a camada de asfalto), o ESC não terá condições de auxiliar o condutor na condução do veículo, pois o contato com a camada de asfalto estará interrompido e o veículo não poderá mais ser freado e conduzido. Numa condução em curva rápida, principalmente em trechos com muitas curvas, o ESC nem sempre poderá lidar com situações de condução difíceis com a mesma eficácia como numa velocidade mais baixa.

Adequar sempre a velocidade e a forma de condução às condições climáticas, de visibilidade, da pista e do trânsito. O ESC não pode contrariar as leis da física, melhorar a transmissão de força disponível ou manter o veículo na pista, quando a saída da pista de rodagem tiver ocorrido por falta de atenção do condutor. Ao invés disso, o ESC melhora a possibilidade de recuperar o controle sobre o veículo e ajuda, em situações de condução extremas na rua, que o veículo prossiga na direção desejada, aproveitando os movimentos de direção realizados pelo condutor.

Ao conduzir a uma velocidade que tire o veículo da pista antes que o ESC possa fornecer alguma assistência, o ESC não poderá fornecer nenhuma assistência.

No ESC estão integrados o sistema antibloqueio do freio, o assistente de frenagem, o controle de tração e o bloqueio eletrônico do diferencial.

Se em algumas situações de condução não for mais alcançada uma propulsão suficiente, o controle de tração no sistema Infotainment pode ser desativado por meio do botão e das superfícies de função e sistema ESC.

Dependendo da versão, também podem ser realizadas configurações pelo botão na parte inferior do console central .

Em algumas versões, juntamente com o desligamento do programa de estabilidade eletrônico (ESP) ou pode ser ligado um modo Sport (ESC Sport).

Atentar para que o ASR ou ESC sejam religados quando a propulsão estiver disponível.

Freio multifunções

No caso de um acidente o freio multifunções pode auxiliar o condutor, a reduzir o risco de derrapagem e o risco de outras colisões durante o acidente por meio de uma frenagem iniciada automaticamente.

O freio multifunções funciona somente em colisões dianteiras, laterais e traseiras se a unidade de controle do airbag determinar um nível de ação correspondente durante o acidente e o acidente acontecer com uma velocidade de condução maior do que 10 km/h (6 mph).

A frenagem do veículo ocorre automaticamente por meio do programa eletrônico de estabilidade, desde que o sistema hidráulico de freio, o programa eletrônico de estabilidade e o sistema elétrico não sejam danificados e permaneçam funcionais.

As seguintes atividades sobrepõem num acidente a frenagem automática:

Sistema antibloqueio do freio (ABS)

O sistema antibloqueio do freio pode impedir um travamento das rodas em frenagens até pouco antes da parada do veículo e apoia o condutor a conduzir e a manter o controle do veículo. Isto significa que o veículo tende menos a derrapar, mesmo numa frenagem total:

O funcionamento do sistema antibloqueio do freio pode ser percebido por um movimento pulsante do pedal do freio e por ruídos. Não se pode esperar que o sistema antibloqueio do freio reduza a distância de frenagem em todas as condições. A distância de frenagem pode até aumentar sobre cascalho ou neve recente e sobre uma superfície congelada ou escorregadia.

Assistente de frenagem

O assistente de frenagem pode ajudar a reduzir a distância de parada. O assistente de frenagem amplificará a força de frenagem se o condutor pisar no pedal do freio rapidamente em situações de frenagens de emergência. Como consequência, a pressão total do freio é produzida rapidamente, a força de frenagem é amplificada e a distância de frenagem é reduzida.

Deste modo, o sistema antibloqueio do freio é ativado com mais rapidez e eficiência.

Não diminuir a pressão sobre o pedal do freio! Ao soltar o pedal do freio ou ao reduzir a força sobre o pedal do freio, o assistente de frenagem desliga o servofreio automaticamente.

Controle de tração (ASR)

O controle de tração diminui a força de propulsão do motor em caso de patinagem das rodas e adequa a força de propulsão às condições da pista de rodagem. O controle de tração facilita o arranque, a aceleração e a subida de aclives, mesmo sob condições adversas da pista.

O controle de tração pode ser ligado ou desligado manualmente.

Bloqueio eletrônico do diferencial (EDS e XDS)

O bloqueio eletrônico do diferencial está disponível para a condução em vias retas normais. O bloqueio eletrônico do diferencial freia uma roda que está patinando e transmite a força de propulsão para as demais rodas de tração. Para que o freio a disco da roda freada não superaqueça, o bloqueio eletrônico do diferencial se desliga automaticamente sob um esforço elevado fora do normal. Assim que o freio estiver frio, o bloqueio eletrônico do diferencial liga-se automaticamente.

A função XDS é uma extensão do bloqueio eletrônico do diferencial. O XDS não reage à patinagem, mas sim ao alívio da roda dianteira do lado interno da curva em curvas rápidas. O XDS exerce pressão sobre o freio da roda do lado interno da curva, para impedir uma derrapagem.

Deste modo é melhorada a tração. Isto ajuda o veículo a seguir na faixa desejada.

ATENÇÃO

A tecnologia inteligente dos sistemas de assistência à frenagem não pode ir além dos limites impostos pela física e funciona somente dentro dos limites do sistema. Dirigir em alta velocidade sobre pistas congeladas, escorregadias ou molhadas pode ocasionar a perda de controle do veículo e ferimentos graves no condutor e nos passageiros.

  • Adequar sempre a velocidade e a forma de condução às condições de visibilidade, do clima, da pista e do trânsito. A maior segurança oferecida pelos sistemas de assistência à frenagem não deve incentivar a colocar a segurança em risco.
  • Os sistemas de assistência à frenagem não podem ir além dos limites impostos pela física. Pistas escorregadias e molhadas continuam muito perigosas, mesmo com o programa eletrônico de estabilidade e os outros sistemas.
  • Dirigir em alta velocidade sobre pistas molhadas pode ocasionar a perda do contato das rodas com a pista e a "aquaplanagem".

    Um veículo não pode ser freado, conduzido nem controlado se tiver perdido o contato com a pista.

  • Os sistemas de assistência à frenagem não poderão impedir um acidente quando, por exemplo, se estiver conduzindo muito próximo do veículo da frente ou muito rápido para a respectiva situação de condução.
  • Apesar de os sistemas de assistência à frenagem serem muito eficientes e auxiliarem a controlar o veículo em situações difíceis, lembrar sempre que a estabilidade da condução depende da aderência dos pneus.
  • Ao acelerar sobre uma pista escorregadia, por exemplo, sobre gelo ou neve, acelerar cautelosamente. Mesmo com os sistemas de assistência à frenagem, as rodas poderão patinar. Isto pode ocasionar a perda de controle do veículo.

ATENÇÃO

A eficiência do programa eletrônico de estabilidade pode ser consideravelmente reduzida quando outros componentes e sistemas que envolvem a dinâmica do veículo não tiveram manutenção correta ou não estiverem funcionais. Isto se refere também a freios, pneus e outros sistemas mencionados anteriormente, mas não somente a eles.

  • Lembrar sempre que conversões e modificações no veículo podem influenciar a função de sistemas de assistência à frenagem.
  • Modificações na suspensão ou a utilização de combinações de roda e pneu não liberadas podem influenciar o funcionamento de sistemas de assistência à frenagem e reduzir sua eficiência.
  • A eficiência do programa eletrônico de estabilidade também é estabelecida por um pneu adequado.

O programa eletrônico de estabilidade e o controle de tração podem funcionar sem problemas somente se as quatro rodas tiverem os mesmos pneus. Diâmetros diferentes entre os pneus podem causar uma redução inesperada da potência do motor.

Se houver uma avaria no sistema antibloqueio do freio, também o programa eletrônico de estabilidade, o controle de tração e o bloqueio eletrônico do diferencial deixarão de funcionar.

Em caso de regulagens dos sistemas descritos podem ocorrer ruídos de funcionamento.

Consulte mais informacao:

 Volkswagen Tiguan - Manual de Instruções (2016) > Luzes de advertência e de controle

Acesa Causa possível / recurso Sistema de freio avariado.

 Volkswagen Tiguan - Manual de Instruções (2016) > Ligar e desligar o controle de tração (ASR), o controle de tração (ASR) com programa eletrônico de estabilidade (ESC) ou ESC Sport

Fig. 195 Na parte inferior do console central: botão para desligar e ligar manualmente o controle de tração, o controle de tração com programa eletrônico de estabilidade ou o ESC Sport.

 Volkswagen Tiguan - Manual de Instruções (2016) > Fluidos e recursos

Todos os fluidos e recursos são constantemente desenvolvidos, por exemplo, pneus, líquido de arrefecimento do motor ou baterias do veículo. Nos motores de combustão interno, adicionalmente, correias dentadas, óleos do motor e velas de ignição. Por isso, a troca de fluidos e recursos deve ser realizada por uma Concessionária Volkswagen ou por uma empresa especializada. As Concessionárias Volkswagen estão sempre informadas sobre as mudanças.

Manuais